domingo, 15 de novembro de 2009

noite fora #3






sou escravo do que fui, e do que vou sendo. o passado é viciante para mim: ainda não aprendi a viver sem ele. parece que o livro em que escrevi a minha história está constantemente aberto, sem avançar. não quero ser mais nem menos do que sou: basta-me ser. e vou sendo por agora: filme japonês que não percebo, mas que não consigo mudar, os livros nas estantes a descansarem do seu merecido descanso (e estão assim há tanto tempo!) e eu aqui, sendo.

***

o que é que tu és?
-eu sou
mas o quê?
-sou
mas o quê?
-um ser
diz lá...
-mas como posso dizer algo que não sei?

e eu sou escravo da dúvida

Sem comentários: