sexta-feira, 20 de novembro de 2009

grupos



Estar num grupo não é fácil. É preciso manter o passo, acompanhar um ritmo, sorrir quando não se acha piada, sentir o que se não sente, ... Para se pertencer a um grupo é preciso querer-se. Eu não estou disposto a ser o único a abrandar ou a acelerar o passo, por isso muito dificilmente me vêm completamente inserido num grupo. Ando num, e sem dificuldade: não preciso de acelerar o passo, não preciso de parar, nem abrandar, já temos todos o mesmo ritmo. Mas isso já não é um grupo... é muito mais