terça-feira, 22 de setembro de 2009

A vida pesa



A vida pesa. E pesa muito. A vida é como um saco que temos de carregar. Convém não enchermos demasiado a vida, porque pode arrebentar, e aí, toda ela vai ficar espalhada pelo chão de calçada, enquanto o Sol brilha sobre nós. As pessoas vão passar por nós, todas com os seus sacos, uns mais carregados outros mais leves. A maioria vai passar ao lado ignorando a vida espalhada pelo chão, mas alguns importar-se-ão. Perguntam se podem ajudar, ou dão somente uma palavra de incentivo, porque muita gente tem a sua vida demasiada carregada. Lá metemos a vida à pressa no saco, (ou o saco na vida?) e rumamos a casa, onde esvaziamos um pouco a vida. Um pouco, ou muito, por vezes esvaziamo-la completamente, guardando a vida em gavetas e armários.

A vida pesa. E só vivemos se sentirmos esse peso. Muito vivem leves, sem nada porque se preocupar, sem nada em que se pensar: há muito deixaram a vida fugir, enquanto estava vazia. Não se pense que o facto da vida pesar é mau... É mau e é bom. Assim como quando enchemos o saco das compras... Haverá coisas más, mas também haverá algumas, ou muitas boas. A vida pesa, e nem toda a gente é obrigada a suportar esse peso. O mal é que o peso não vem só de coisas más... Toda esta maravilhosa vida pesa... Quem não suportar as cargas negativas, também não suporta todo este milagre.

Sem comentários: