segunda-feira, 17 de agosto de 2009

A Ironia da Vida



A vida está cheia de altos e baixos. Dá muitas voltas e por vezes acontecem coisas, no mínimo, inesperadas. Nos últimos dias eu tenho andado num carrossel de emoções, e confesso, começo a ficar enjoado. Num momento estou alegre, feliz e contente da minha vida e no outro, quando me lembro da minha condição de ser humano ou algo do género, perco toda a vontade de fazer o que quer que seja. Isto é algo normal, talvez comum mesmo, mas não deixa de ser algo prejudicial para o corpo e mente, e também muito aborrecido, pois prejudica qualquer projecto que se tenha.

Por mais que seja mau, porque é mesmo muito mau no que diz respeito aos pontos baixos do carrossel, não deixa de ser curioso e irónico comparar estes pontos baixos, com os momentos altos da vida. Nalguns momentos, que nos últimos tempos têm sido muito frequentes, sinto um tédio enorme, quase como se a vida que tenho, estivesse a mais. Sinto-me como um tetralionário com uma carteira cheia de notas de 500€: só estorvam quando queremos o multibanco, são como as pretas para algumas pessoas. Nos momentos altos, quando nos sentimos embriagados de vida, parece que toda a vida que arranjemos é pouca. Como se andássemos à procura de moedas pretas no chão.

O pior é que quando estamos mal temos tendência para desperdiçar o tempo de que quando estivermos bem, sentiremos falta. Como disse há bocado é uma situação aborrecida. Lutar por umas pretas quando já estivemos cheios de nota.

1 comentário:

Anónimo disse...

é, a vida nao é facil. nem muito justa. cabe-nos tentar equilibra-la. (eu, sinceramente, acho isso uma seca, a vida sem esse carrocel nao teria piada nenhuma pah... vive a montanha russa que tens, a viagem é curta)