quarta-feira, 12 de agosto de 2009

esse canídeo que fala

que ser sou eu
que sentir não posso.

sinto-me de alma mutilada
por um cão de voz rouca
que me diz palavras carinhosas
enquanto me arranca mais um bocado.

Sem comentários: