quinta-feira, 22 de julho de 2010

leituras 3 - o velho que lia romances de amor - Luis Sepúlveda



Sou um confesso admirador da literatura sul americana. Aprecio um não sei quê de transparência, simplicidade e clareza. Se calhar estou só a generalizar, mas em todos os livros que li desta rota, têm em si algo de único.

Mais do que um livro sobre romances de amor é uma obra de amor à floresta, mais concretamente à floresta tropical, a Amazónia, esse paraíso que está cada vez mais em vias de extinção.

"Quando havia uma passagem que lhe agradava especialmente, repetia-a muitas vezes, todas as que achasse necessárias para descobrir como a linguagem humana também podia ser bela."

"Antonio José Bolívar ocupava-se de as manter à distância, enquanto os colonos devastavam a floresta construindo a obra-prima do homem civilizado: o deserto."

"... e dos seus romances, que falavam do amor com palavras tão bonitas que às vezes lhe faziam esquecer a barbárie humana."

2 comentários:

Austeriana disse...

É, de facto, uma obra belíssima. Li-a há uns bons anos, de uma assentada. Excelente escolha! :)

Abraço.

jp, le miserable disse...

obrigado..
também o li em pouco tempo. é uma obra pequena é certo, mas é também muito interessante...

cumps