quinta-feira, 8 de julho de 2010

arrisco-me a dizer que foi de propósito


montagem manhosa

arrisco-me a dizer que foi de propósito
só dessa forma tudo encaixaria
resplandeceria

flores
música
luz
e algures musa

nu escuro,
tudo parece passo fora de sítio,
tudo parece mudança de planos
fim de dia luzidio

claros acessos de sombra
minutos de solidão
chave da clausura
do recato da multidão

parece que sonho
pedaço de alucinação
sei que não fui eu
que olhei para a minha mão

(breve epifania,
demorada observação
eterna obsessão)

arrisco-me a dizer que foi de propósito

Sem comentários: