sábado, 29 de maio de 2010

A imprensa e o apodrecimento moral

"E a sua indignação alargava-se, do foliculário que babara aquilo - até à sociedade que, na sua decomposição, produzira o foliculário. Decerto toda a cidade sofria da sua vérmina... Mas só Lisboa, só a horrível Lisboa, com o seu apodrecimento moral, o seu rebaixamento social, a perda de bom senso, o desvio profundo do bom gosto, a sua pulhice e o seu calão, podia produzir uma «Corneta do Diabo»

Eça de Queiroz, in Os Maias

2 comentários:

kiko disse...

os Mais mantém-se mesmo actuais...é dos livros que mais gostei até hoje. e a escrita do Eça é contagiante, tenho lido uns contos muito bons dele...

cumps

Austeriana disse...

Voilà!