sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

sam mendes| um belo filme americano|1999



com interpretações brilhantes de Kevin Spacey, Chris Cooper e Wes Bentley a direcção mágica de Sam Mendes transforma o belíssimo guião de Alan Ball numa experiência única. um filme sobre falsa moralidade, sobre desejo, sobre o peso do quotidiano e a destruição da identidade, sobre liberdade, mas sobretudo sobre a beleza de tudo, desde a vida em geral a um saco de papel que em dias de tempestade se mantém aéreo por muito tempo. um belíssimo filme.

2 comentários:

Fábio Silva disse...

A cena do saco de plástico por vezes ainda voa na minha cabeça. É uma metáfora muito boa que a maior parte da minha geração não compreende... Querem ver apenas a cara do Deep na tela, amores pirosos, um final feliz, e pronto. Esquecem-se (ou ninguém lhes disse) que o cinema é feito de pequenas coisas.

Deixa-me que cite Hitchcock:

"Em “Psycho”, o assunto pouco me importa, as personagens pouco me importam; o que me importa é que o conjunto dos bocados de filme, a fotografia, a banda sonora e tudo o que é estritamente técnico possam fazer gritar o público. Penso que é para nós uma grande satisfação utilizar a arte cinematográfica para criar uma emoção de massa. E com “Psycho” conseguimo-lo. (...) O que emocionou o público foi o filme puro."

Beleza Americana capta essa essência, sem dúvida.

joao amorim disse...

o psycho é realmente um filme belíssimo só por si....

cumps