segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Com defeito



Tem um dente torto? Meta um aparelho. Tem um rasgo, por mais pequeno que seja, na camisola? Cosa-a. Tem o cabelo despenteado? Penteie-o. etc. Parece que hoje tudo tem de estar perfeito. Se calhar já era assim antes, mas antes não vivi, ou não me lembro.

O ser humano deve caminhar no sentido da perfeição, tem de querer ser melhor do que é, mas não demasiado. A raça e o indivíduo. Todos os homens. Eu tenho de fazer isso não sei bem porquê, mas tenho. Chamem-me conformista, chamem-me incoerente, mas eu acho que uma pessoa não tem de se melhorar constantemente. Acho que isso é uma decisão nossa, de cada um dos seres individualmente. Posso até me querer melhorar, e melhoro (tento pelo menos), mas não quero que me obriguem a fazê-lo. Em coisas mais importantes para mim, como alma, capacidade intelectual e da mente, faço-o, em coisas que não são muito importantes para mim, por mais que me peçam, tento não fazer.

A única hipótese que nós temos de nos tornarmos perfeitos, é eliminar os defeitos. A perfeição, tal como é entendida e conhecida por grande parte de nós, é algo idílico, inatingível, para outros é o equilíbrio, de onde se destaca o equilíbrio da vida. Eu encaixo-me no segundo grupo. Por isso acho que a coisa perfeição é aquela que tem vários defeitos (por vezes muitos mesmos), para funcionar na plenitude como deve. Aliás, que piada tem algo sem defeito? Por isso me declaro com defeito.

4 comentários:

kiko disse...

Eu cá ando sempre despenteado, tenho uns meios caracóis incontroláveis.

Concordo contigo, eu acho que a perfeição é subjectiva, pessoal e limitada. Subjectiva porque podes ser perfeito para ti próprio ou para outra pessoa de acordo com os padrões considerados. Pessoal porque acho que a perfeição deve ser encarada como um feito pessoal, um objectivo e lá está, de acordo com os padrões considerados pela própria pessoa, qual é o objectivo de ser perfeito para uma pessoa se estás a fazer coisas que não consideras correctas? Limitada porque é impossível ser perfeito aos olhos de quem seja, incluindo ti próprio. Há sempre algo a mudar.

Eu acho que é bom mudar, desde que seja para melhor e que seja para o melhor de cada pessoa.


cumps

jp, le miserable disse...

é isso mesmo.

cumps

Austeriana disse...

Do ponto de vista pessoal, gosto pouco das minhas imperfeições. Todavia, não vivo em função delas. Tento conseguir melhorar o que posso, no dia-a-dia.
Quanto às dos outros, depende... Sou totalmente intolerante com a sacanice, com os falsos ingénuos e com injustiças. Passo-me! :)))
Para mim, são "imperfeições intoleráveis"

jp, le miserable disse...

Austeriana,
há imperfeições e imperfeições :)

cumps