domingo, 6 de março de 2011

uma rua. um banco de jardim que parece uma zebra. uma criança que brinca com um hipopótamo apetrechado com uma hélice. um candeeiro que ilumina pouco. uma mulher que brinca com uma roda. um homem que jaz num mar de sangue, submerso pela roda, pela mulher, pela criança, pela escuridão, pela zebra.

Sem comentários: