domingo, 13 de março de 2011

não há nada pior que sentir as nossas limitações. sentir que não conseguimos chegar a lado nenhum. sentir que somos vegetais e que somos meros espectadores de nós próprios. sentir que nem mesmo a nossa vontade vale coisa alguma.