quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

"a verdade é que a saudade do que passou não é mais que muita"



foi dos Da Weasel o primeiro álbum que comprei com aquilo a que vou chamar consciência. não seria com certeza consciência comprar um álbum porque um single nos chama a atenção, mas bastou uma semana para que esse mesmo single fosse a única música do álbum Re-Definições que eu não ouvia. foi a partir deste álbum que comecei a visitar o hip-hop. foi também o responsável por, anos mais tarde, começar a ouvir rock e música alternativa, quando ouvi falar de um tal Manel Cruz, que tinha feito uma das mais perfeitas músicas que já ouvira. é por isso com alguma tristeza que vejo o seu fim.

na altura não percebi, mas esse álbum foi o auge dos Da-Weasel, não só do ponto de vista comercial, como do ponto de vista artístico. para além da enorme qualidade da maior parte das músicas e das letras (enuncio assim à pressa a Força, a Casa, o Carrossel, e vários instrumentais), existe ainda uma forte linha conceptual: a história de alguém que cai no mundo das drogas, saindo graças à filha que tivera recentemente, redefinindo-se. já na altura percebi esta linha, sem no entanto saber se é baseada na vida de um dos membros ou puramente fictícia. o conceito não é muito rebuscado, mas é explorado com mestria, apesar da cedência ao comercial na busca do single "re-tratamento".

agora "tou nem aí". nunca deles ouvi mais do que algumas músicas e este álbum, mas a importância que esta pequena selecção teve foi muita. para não falar na importância que os Da Weasel tiveram na cena nacional. no entanto, se depois de re-definições apareceu um novo álbum com uma abordagem diferente, ainda que a contar com algumas músicas essenciais (as colaborações com a orquestra checa são soberbas), depois deste os membros têm trabalho em projectos separados, que, a meu ver, têm qualidade muito duvidosa, pelo que esta notícia já era algo previsível. menos previsível seria que dos três projectos que deste derivaram, o menos conhecido seja o da face mais visível desta banda: Os Dias de Raiva de Pac, relativamente aos Teratron dos baixista e guitarrista e a Nu Soul Family que conta com a voz de Virgul.

nenhum destes grupos tem o som único dos Da Weasel, muito menos as letras por vezes magistrais cantadas por Pac, o famoso homem das rastas.

Sem comentários: