segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Quarteto 1111 - Onde Como Quando Porquê Cantamos Pessoas Vivas (unrealesed post)



pensemos em liberdade. pensemos em criatividade. agora juntemos as duas coisas e criamos aquilo que deu origem a uma das mais incríveis e complexas fatias da música de todos os tempos: o experimentalismo, as obras-ensaio, o psicadélico, alguma música clássica, jazz, etc. esta obra representa isso tudo. a maior e mais bela representação do progressivo nacional. são cerca de 30 minutos de riqueza musical. uma só música, um só álbum, com diversos universos dentro. diversas "pessoas vivas". momentos calmos, como é o inicial, momentos de revolta, momentos eufóricos... destaco os teclados, a guitarra, a bateria, o baixo, a voz. destaco José Cid que compôs esta obra enorme, que ainda não se despia para revistas nem escrevia músicas sobre macacos e bananas.

3 comentários:

kiko disse...

Desconhecia completamente e gostei. Estes gajos quando eram novos faziam musica decente, já o Paulo Gonzo tinha uma banda de blues bem bacana, nada a ver com o que faz hoje, que é pior que as bananas do Cid :p

cumps

jp amorim disse...

pois é... depois começam a fazer música para comer e estragam tudo.. :)

cumps

hoppipolla disse...

Concordo totalmente com esse teu comentário. Sad but true.