sábado, 17 de outubro de 2009

o Peso da Escolha



Estamos em crise, e que crise. Pessoas compram o que está no top sem saberem se gostam ou não, são hipnotizadas para seguir certa filosofia de vida, muito fácil, segundo a qual a única decisão que tem de tomar é se querem comer arroz de pato, ou batatas e bacalhau. Realmente é mais fácil viver sempre em frente! Não é preciso virar, travar, trocar a mudança, abrandar... Nem sequer é preciso pensar... E pensar custa... Por isso existem hoje em dia milhares de meios de nos facilitar a vida: já só temos de carregar em botões!

As famosas sugestões: se você gosta disto, vai gostar disto... Muita boa gente com normais níveis de sanidade não liga a isso, ou pelo menos não as segue como religião... Mas há quem faça disso a sua legislação.

Eu gosto de escolher... Detesto ser obrigado a seguir estradas estreitas, se quero andar de comboio... A escolha é pesada, porque afinal de contas, esta é uma manifestação de liberdade, e a liberdade é pesada para caraças! Se escolhermos, quem erra somos nós... Se outro errar por nós, podemos sempre pedir satisfações...

2 comentários:

kiko disse...

Concordo contigo. O teu post faz-me lembrar um anuncio para apelar ao voto. Era um rapaz cuja roupa estava a ser escolhida por um alfaiate. Enquanto este media o fato notava-se que o rapaz tinha um estilo completamente diferente. No fim acabava por dizer algo como: Deixas que os outros te escolham a roupa?

cumps

jP disse...

sim.. tambem ja vi... esse e o do cabeleireiro.. e o post tem exactamente a ver com isso... nao com as eleiçoes (tambem) mas com muitas outras coisas...

cumps