sexta-feira, 18 de junho de 2010




“Somos demasiado medrosos, demasiado cobardes para nos aventurarmos a um acto desses (…) estamos demasiado presos na rede das chamadas conveniências sociais, na teia de aranha do próprio e do impróprio (…)”

in Caverna


3 comentários:

Spark disse...

Uma grande perda.

kiko disse...

Fiquei bastante surpreendido...é pena é que nem toda a gente saiba reconhecer o seu valor...

Austeriana disse...

Se calhar somos... ou talvez não... Pelo menos, nem todos.

Abraço.

P.S. ´Parabéns pelo novo visualdo blogue!